Blog MX1

Destaques da abertura e classificação geral do Brasileiro de Motocross 2021

Fabio Santos e Lucas Dunka lideram principais categorias após rodada dupla em Faxinal

Crédito: Redação MX1.com.br - Maurício Arruda - Fotos: Rodrigo Júnior, Idário Café/Mundo Press, Tiago Lopes/CBM e Victor Silva/CBM

Fabio Santos

Motocross | 31/08/2021

Com um evento de três dias em Faxinal (PR), o Campeonato Brasileiro de Motocross deu início a temporada 2021 com intensas disputas em 12 categorias. Nas principais, MX1, MX2 e Elite MX, brilharam o paulista Fabio Santos e o catarinense Lucas Dunka. Fabinho, que antes de subir para as motos 450 no ano passado acumulou títulos entre as 250, lidera pela primeira vez na carreira as categorias MX1 e Elite MX, enquanto Dunka, que é o atual número 1 na MX2, dominou a classe correndo por uma equipe privada com uma 250 2 Tempos (uma novidade do regulamento que antes permitia este volume apenas nos motores 4 tempos).   

Categoria MX1 Elite MX BRMX 2021

Na sexta-feira, dia 27, a pista lisa por causa das chuvas acabou dando muito trabalho aos competidores. A MX1 tinha a liderança de Anthony Rodriguez até que o venezuelano sofreu uma queda cedendo a liderança para Fabio Santos. O piloto da Yamaha não deixou a oportunidade escapar e seguiu na primeira posição até o final seguido de perto por Gustavo Pessoa e o atual campeão Paulo Alberto. Rodriguez ainda terminou no primeiro pelotão com a quarta posição, enquanto Carlos Campano fez uma prova de recuperação finalizando em quinto.

Largada Brasileiro de Motocross Faxinal

Fabinho celebrou o início na frente. "Muito bom vencer a primeira bateria do Campeonato Brasileiro! Estou bastante feliz com essa vitória, esperei bastante tempo por ela. Trabalhei bastante e muito duro pra que isso acontecesse. Quero dedicar essa conquista ao meu amigo Tunico Maciel", disse o piloto lembrando o mineiro campeão do Sertões que faleceu no ano passado.

Piloto Honda FK Racing

O segundo lugar de Gustavo Pessoa foi fruto de muita superação. O piloto está recuperado de uma lesão importante e recente. "Só de alinhar no gate eu já estava muito emocionado. Sair daqui com o segundo lugar é uma vitória para mim, é bem gratificante. Estou muito feliz em voltar a andar de Honda e agradeço à equipe Honda Circuit FK Racing e aos patrocinadores pelo trabalho incrível e por me trazerem de volta", destacou.

Segunda etapa BRMX

A corrida da Elite MX, que estava prevista para o fim do dia, acabou adiada para o sábado e terminou com uma dobradinha dos pilotos oficiais Honda: Hector Assunção venceu e Jetro Salazar foi o segundo. Ambos haviam enfrentado problemas na primeira bateria, mas no segundo dia de corridas os bons resultados chegaram. Fabio Santos foi consistente novamente e com a terceira colocação manteve a liderança do campeonato. Gustavo Pessoa terminou na quarta posição e Carlos Campano com a quinta.

Piloto Honda Racing

Hector, que no dia anterior brigou pela liderança até a ponteira da sua moto soltar, celebrou o primeiro lugar. "A corrida da Elite MX foi bem difícil, a pista estava bastante técnica e com muito buraco. Eu estava bem nervoso, o que consumiu bastante da minha energia. Fiquei feliz e emocionado, a vitória veio e no domingo tem mais".

Equatoriano no Brasileiro de Motocross

Jetro Salazar avaliou que poderia ter ido melhor: "Tivemos uma bateria muito boa. Larguei em segundo e consegui um ritmo bom. Não estava 100% confortável, mesmo assim conquistamos o primeiro e segundo lugares para o time".
      
Atual campeão MX1

No terceiro e último dia da rodada dupla do campeonato os pilotos voltaram para mais duas baterias, desta vez valendo pela segunda etapa. Na primeira, Carlos Campano apareceu na disputa pela liderança e conquistou o primeiro lugar seguido por Hector Assunção e Fabio Santos que terminaram a prova juntos, numa intensa disputa pelo segundo lugar. Jetro Salazar e Gustavo Pessoa completaram os cinco primeiros.

Vencedor MX2 com uma 2 Tempos

Na Elite MX, valendo pela segunda bateria da MX1, a polêmica ficou por conta da penalização de Jetro Salazar que liderou do início ao fim e cruzou a linha de chegada em primeiro, mas acabou penalizado em cinco posições por saltar sob bandeira amarela. O equatoriano alegou que não viu a sinalização por estar encoberto por um retardatário e não digeriu bem a decisão da direção de prova. Pelo mesmo motivo Hector Assunção, seu companheiro de equipe, caiu da quarta para a sétima posição.

Segundo colocado MX2

A vitória ficou mais uma vez com Fabio Santos que garantiu a liderança do campeonato na MX1 e na Elite MX após as duas etapas. "Na segunda bateria a pista estava bastante perigosa, então resolvi apenas poupar e correr de uma forma segura pra terminar bem a bateria. Consegui terminar em primeiro, então estou bastante feliz com essa vitória e estou saindo daqui líder do campeonato. Estou muito feliz com isso".

Vencedor MX2JR

Carlos Campano foi o segundo na bateria e conquistou o primeiro lugar na etapa além da vice-liderança do campeonato na MX1."Hoje fiz um P1 no overall, primeiro e segundo nas baterias, então melhorou muito. Queria agradecer toda a equipe, o Sandro (Chefe da equipe), toda a galera, meu mecânico Rafa, o Geovane (da Vedamotors GET), que mexeu na minha moto e deixou ela top. Não me sentia muito à vontade, mas hoje estava muito competitivo. Na largada consegui chegar na frente, mas me embolei nas duas largadas na curva, caí pra décimo, mas consegui andar em um bom ritmo e acelerar bastante e ganhar a primeira bateria. Na segunda não consegui chegar na liderança, mas estou me sentindo forte."

Vencedora MXF abertura do Brasileiro de MX

Gustavo Pessoa, Paulo Alberto e Dudu Lima foram terceiro, quarto e quinto colocados da prova. Hector Assunção ocupa o segundo na classificação da Elite MX, mas num empate triplo com Carlos Campano e Gustavo Pessoa que possuem a mesma pontuação do paulista.

MX2 Faxinal

Na MX2 Lucas Dunka dominou as ações durante todo o fim de semana. Atual campeão, o catarinense não renovou seu contrato com a Honda e não planejava correr esse ano, mas tudo mudou depois que anunciaram que o regulamento também permitiria motocicletas 250 2 Tempos. Dunka resolveu competir por uma equipe privada e acabou virando a grande atração da categoria vencendo as quatro baterias com uma YZ 250 2T.


Vencedor 65cc BRMX

"A sensação é muito boa. Eu tinha parado de andar de moto, mas surgiu a oportunidade de voltar a correr com a equipe JP Racing de moto dois tempos e quero agradecer a todos", disse o catarinense que com o ótimo desempenho conquistou uma boa premiação através do programa bLU cRU da Yamaha.

Pelo campeonato, Pepê Bueno ocupa o segundo lugar seguido por German Talmom, Leonardo de Souza e Fredy Spagnol.

Líder MX2 BRMX

Apenas duas outras categorias tiveram mais de uma bateria durante o fim de semana: MX2JR e MX3 - com duas provas - onde Marcello Leodorico e Roosevelt Assunção, respectivamente, tiveram 100% de aproveitamento.

Nas demais, apenas uma bateria onde os vencedores foram: Willian Guimarães (MX4), Adilson "Maguila" Araújo (MX5), Maiara Basso (MXF), José Bráulio (MXJR), Vinícius Abreu (Nacional Pró), Kevyn de Pinho (65cc) e Heitor de Matos (50cc).

Fagundes Varela (RS) Brasileiro de Motocross 2021

As próximas duas etapas do Campeonato Brasileiro de Motocross estão previstas para serem realizadas em Fagundes Varela (RS), de 1 a 3 de outubro. 

Vídeos:






Classificação do Campeonato Brasileiro de Motocross 2021 após duas etapas:

MX1
1. Fabio Aparecido dos Santos, 90
2. Carlos Campano Jimenez, 79
3. Gustavo Pessoa de Souza, 76
4. Hector Freitas Assunçao, 71
5. Jetro Salazar, 70
6. Paulo Alberto, 67
7. Eduardo Ferreira Lima, 59
8. Reginaldo Ribeiro Tayt-sohn Junior, 48
9. Humberto Alejandro Martin Garaicoechea, 46
10. Caio Lopes Fernandes, 39
11. Cleiton Ferreira Borges, 30
12.    Marcos Willyan Benetti Barcelos, 19
13.    Matheus Zerbatto, 18
14.    Anthony Rodriguez dos Santos, 18
15. Elemar de Faveri, 7

MX2
1. Lucas Moraes Dunka, 100
2. Pedro Henrique Rosa Bueno, 80
3. German Bratschi Talmom, 75
4. Leonardo de Souza, 71
5. Frederico Molina Spagnol, 68
6. Marcello Leodorico Fernandes Silva, 61
7. Henrique Henicka, 52
8. Gabriel Bohrer Andrigo, 47
9. Joaquim Antonio Neto, 41
10. Tallys Nathan Silva Brito, 38
11. Luiz Filipe Vale da Rocha, 34
12. Renato Costa Mattos Paz, 34
13. Renan Goto, 28
14. Guilherme Bresolin, 28
15. Franco Iavecchia Badel, 20
16. Gabriel Henriquelias, 19
17. Leonardo Santos Pinto, 14
18. Gabriel Gutierres, 13
19. Alexandre Terlizzi Vasconcellos, 12
20. Enzo Pereira de Oliveira, 9

Elite MX
1. Fabio Aparecido dos Santos, 45
2. Hector Freitas Assunçao, 38
3. Carlos Campano Jimenez, 38
4. Gustavo Pessoa de Souza, 38
5. Jetro Salazar, 37
6. Paulo Alberto, 33
7. Lucas Moraes Dunka, 26
8. Eduardo Ferreira Lima, 24
9. German Bratschi Talmom, 22
10. Frederico Molina Spagnol, 21
11. Pedro Henrique Rosa Bueno, 19
12. Leonardo de Souza, 18
13. Humberto Alejandro Martin Garaicoechea, 14
14. Henrique Henicka, 12
15.    Marcello Leodorico Fernandes Silva, 12
16. Reginaldo Ribeiro Tayt-sohn Junior, 7
17.    Caio Lopes Fernandes, 6
18. Joaquim Antonio Neto, 5
19.    Gabriel Gutierres, 5
20. Guilherme Bresolin, 4

MX2JR
1. Marcello Leodorico Fernandes Silva, 50
2. Guilherme Bresolin, 42
3. Franco Iavecchia Badel, 37
4. Luiz Filipe Vale da Rocha, 36
5. Gabriel Vinicius dos Santos Mielke, 33
6. Miqueas Adriel Chambom, 29
7. Peterson Possani Peres Filho, 27
8. Otavio Pedro da Silva, 25
9. Alexandre Galdino da Silva Filho, 24
10. Mateus Forghieri de Oliveira, 21
11. Ivo Petras Kurahashi Konell, 18
12. Pedro Henrique Silva de Almeida, 17
13. Gabriel Marcolin Bilhar, 17
14. Athalo Araujo Brito, 14
15. Grégory Oigres Alves Mota, 10
16. Rafael Becker, 10
17. Lucas Mazucco Nicoladelli, 7
18. Otavio Marlo Savenhago, 5
19. Vitor Hugo Jarosczevski de Borba, 5
20. Pedro de Oliveira Freire, 4

MX3
1. Roosevelt de Freitas Assuncao Junior, 50
2. Marcus Vinicius Ribeiro, 40
3. Lucas Favero Basso, 35
4. Rodrigo Pereira Nhemihes Taborda, 35
5. Markolf Erasmus Berchtold, 30
6. Marcelo Costa Dessunti, 24
7. Rodrigo Galiotto, 22
8. Marcos Campos Cordeiro, 22
9. Diogo Guedes Otaviano, 19
10. Willielson Pratezi Galvão, 19
11. Rafael Fonseca dos Santos, 18
12. Willian Aparecido Alves Guimaraes, 16
13. Rafael Helal, 13
14. José Mácio Barbosa Júnior, 12
15. Francisco Giannetti Neto, 11
16. Helton Monteiro Batista, 11
17. Vinicius Machado Borgarelli de Queiroz, 11
18. Murilo Tomazelli Scisci, 10
19. Diego Fernando Pich, 8
20. Claudner Coelho da Rocha, 7

MX4    
1. Willian Aparecido Alves Guimaraes, 25
2. Marcos Campos Cordeiro, 22
3. Luiz Fernando Medeiros Orlando, 20
4. Markolf Erasmus Berchtold, 18
5. Cristiano Lopes, 16
6. Elemar de Faveri, 15
7. Emerson Martins Batista, 14
8. Rodrigo Guedes Peguinelli, 13
9. Juliano Rui Sardanha, 12
10. Pedro o Beagim Junior, 11
11. Diego Fernando Pich, 10
12. Adriano Cacoal Gelli, 9
13. Evaristo Jose Lemos Filho, 8
14. Juraci Petroni, 7
15. Fabrício Schincariol, 6
16. Richard Gabriel Berois Bermudez, 5
17. Wilson Rossatti Junior, 4
18. Fábio Rogerio Guedes Vieira, 3
19. Erivelto Donizete Rossi Nicoladelli, 2
20. Marcelo Rodrigues, 1

MX5
1. Adilson Luis de Araujo, 25
2. Evaristo Jose Lemos Filho, 22
3. Valdecir Francisco de Oliveira, 20
4. Marco Müller, 18
5. Antonio Carlos p Montenegro, 16
6. Leo Lopes, 15
7. Fabio Aleixo dos Santos, 14
8. Itamar Bernardes da Silva, 13
9. Sandro Botelho Silveira da Rosa, 12
10. Claudiney Jose Guasti, 11
11. Anisio Roberto Clasen, 10
12. Evandro Bozetti, 9
13. Alencar Krefta, 8
14. Fabio Wolf Campos, 7
15. Adenir Gilvani da Veiga, 6
16. Nasri Weinhardt Sarkiss, 5
17. Josias Benasse Grijota, 4
18. Edilan Rodrigues de Oliveira, 3
19. Kleber Herculano de Moraes, 2
20. Marcos Finazzi Gerbi, 1

MXF
1. Maiara Basso, 25
2. Thais de Castro Nascimento, 22
3. Larissa Dalló Laira, 20
4. Tatiane Aparecida Poltronieri, 18
5. Tainá Udi Paulini Aguiar, 16
6. Carolina Vitoria Dionisio, 15
7. Ana Leticia Ravanhol Watfe, 14
8. Brunna Marcondes de Avila, 13
9. Eduarda Guilardi Conzatti, 12
10. Camilla Vitoria Dionisio, 11
11. Lauanda Silva Naves, 10
12. Sarah Raquel Guimarães Silva, 9
13. Paola Menegusso Pegoraro, 8
14. Isabela Cintra Recco, 7

MXJR
1. José Arantes Braulio, 25
2. Kauã Eduardo Fernandes de Souza, 22
3. Joao Pedro Gonçalves Basilio, 20
4. Kevim Christian Martins Andrade, 18
5. Diego Enrique Van Der Beek Coria, 16
6. Felipe de Menezes Marques, 15
7. Bernardo Eto Tiburcio, 14
8. Pietro Dalla Nora Piroli, 13
9. Eduardo Volpato, 12
10. Hian Costa Santos, 11
11. João Maurício m Torres, 10
12. Gabriel Cirino, 9
13. Marcos Leandro Yoshikazu Goto Filho, 8
14. Victor Campos Rodrigues, 7
15. Arthur Rocha Gomes, 6
16. Lucas Eduardo Wadas de Matos, 5
17. Wagner Guilherme Santos Silva, 4
18. Jarbas Felicio Ferreira Junior, 3
19. Zion Berchtold, 2
20. Gustavo Leite Pinheiro, 1

Nacional Pró
1. Vinicius Abreu de Sa, 25
2. Lucas Martini, 22
3. Johnata da Silva Costa, 20
4. Alexandre Galdino da Silva Filho, 18
5. Marcos Alexandre Fernandes Rodrigues, 16
6. Janiedson Pereira de Lucena, 15
7. Ricardo de Andrade Carneiro, 14
8. Alex Costa de Lucena, 13
9. Gustavo Rodrigues de Oliveira, 12
10. José Mácio Barbosa Júnior, 11
11. Matheus Coradini Emilio, 10
12. Peterson Possani Peres Filho, 9
13. Carlos Alexandre Gonsalves Siqueira, 8
14. Osvaldo Junior Garcia Gallo, 7
15. Natan Pereira dos Santos, 6
16. Filipe Galdino Xavier, 5
17. Pedro Claudio de Azevedo Rehn, 4
18. Danilo Lucas da Silva Alves, 3
19. Rafael José Fernandes de Oliveira, 2
20. Felipe Macedo Alves Dantas, 1

65cc
1. Kevyn Magalhaes de Pinho, 25
2. Gabriel Cirino, 22
3. Caio Grosbelli, 20
4. Lucas Eduardo Wadas de Matos, 18
5. Davi Schiochet Mansani Stelle, 16
6. Zion Berchtold, 15
7. Heverton Silveira dos Santos, 14
8. João de Aquino Ferreira, 13
9. Victor Hugo Vale da Rocha, 12
10. Egidio Gabriel Camilo da Silva, 11
11. Heitor Matos, 10
12. Luanna Neves Martinez Silva, 9
13. Vicente Debortoli Nunes, 8
14. Kayke Gabriel Gonçalves Ferreira, 7
15. Luiz Afonso Galvao Moreira Prestes, 6
16. Enzo Viana Michelato, 5
17. Daniel Von Zeschau Tomelin, 4
18. João Pedro Barbosa, 3
19. Leonardo Massi, 2
20. Enzo Fialho Vilela, 1

50cc
1. Heitor Matos, 25
2. Guilherme Henrique do Valle Buozi, 22
3. Estêvão Silva, 20
4. Lucas Antonio Ruwer Valar, 18
5. Jonnas Piffer Andreazzi, 16
6. Alicia Pinheiro Sagae, 15
7. João Pedro Barbosa, 14
8. Enzo Fialho Vilela, 13
9. Arthur Lourenzo Barbosa Rosa, 12
10. Lorenzo Roecker Ricken, 11
11. Rafael Caoni Ferreira, 10
12. Thomaz de Aquino Ferreira, 9
13. Pedro Ferreira Nascimento, 8
14. Heitor Toneline, 7
15. Gabriel Joao Piedade, 6
16. Arthur Zanaroli de Aquino, 5
17. Jorge Leal Rodrigues, 4
18. Augusto Vieira Camara, 3

Resultados de Domingo da 2ª etapa do Brasileiro de Motocross 2021

Resultados de Sábado da 1ª etapa do Brasileiro de Motocross 2021

Resultados de Sexta Feira da 1ª etapa do Brasileiro de Motocross 2021

Notícias Relacionadas

Blog MX1

ir para o blog