Blog MX1

AMA Supercross 2021: Eli Tomac vence e vê tropeço dos rivais na classe 450

Segunda etapa embola classificação do campeonato. Jett Lawrence fatura 250 Leste

Crédito: Redação MX1.com.br - Maurício Arruda - Fotos: Align Media, Feld Entertainment e Divulgação

Eli Tomac

Supercross | 21/01/2021

Do último sábado para esta terça-feira, dia 19, muita coisa mudou no AMA Supercross 2021. Depois da prova de abertura no fim de semana, os pilotos voltaram ao NRG Stadium em Houston, Texas, para a segunda etapa do campeonato, mais uma vez com público reduzido devido a pandemia e algumas surpresas na pista. Quem mais teve motivos para sorrir na corrida do meio de semana foi sem dúvida o atual campeão Eli Tomac, que venceu a categoria 450 e, ao menos parcialmente, apagou a frustração pela decepcionante estreia na 13ª colocação. Com muitos rivais tropeçando, o piloto da Kawasaki ainda viu a classificação embolada e um cenário bem mais favorável antes mesmo do que ele esperava.

Eli Tomac, Zach Osborne e Justin Barcia na largada

No início o domínio foi do novato Chase Sexton (Honda), que largou na frente e foi pressionado nas primeiras voltas por Adam Cianciarulo (Kawasaki), outro jovem talento. Tomac tinha a terceira posição, mas via os garotos abrindo em um ritmo alucinante. Com ambos abusando da velocidade, os erros vieram e no mesmo ponto do traçado, o técnico trecho de areia. Cianciarulo caiu primeiro e perdeu várias posições, duas voltas depois foi a vez de Sexton levar um capotaço que tirou ele da prova.

Dylan Ferrandis

Tomac assumiu a liderança, mas ainda tinha que se preocupar com a aproximação de Zach Osborne (Husqvarna). O campeão do AMA Motocross diminiu a distância entre os dois para cerca de um segundo. A diferença ficou oscilando ao longo da prova, em alguns momentos maior, em outros menor, até que, restando poucas voltas para o fim, Osborne caiu perdendo várias posições. Tomac então respirou tranquilo na reta final da prova até a bandeirada.

Justin Brayton

O segundo lugar foi um ótimo prêmio para Dylan Ferrandis (Yamaha) que, apenas em sua segunda prova na categoria, largou fora dos 10 primeiros e fez uma grande prova de recuperação até o pódio. No terceiro lugar, o veterano Justin Brayton, da equipe privada Muc-Off Honda, fez mais uma corrida consistente depois de largar na quarta posição. Aos 36 anos, Brayton é uma das surpresas deste início de campeonato e terminou com pouco a frente do campeão de 2019, Cooper Webb.

Ken Roczen

Mas e Ken Roczen (Honda) e Justin Barcia (GasGas), os destaques da primeira etapa? Bem, os dois tropeçaram e perderam a chance de capitalizar a vantagem que tinham sobre o atual campeão. Roczen não teve propriamente um desempenho ruim, pelo contrário, até fez uma grande prova e, depois de fechar a primeira volta em uma péssima 14ª posição, acabou no quinto posto, mas com um porém, terminou penalizado em cinco pontos por saltar quando a bandeira médica era acionada para o atendimento a Chase Sexton. O incidente, no qual Jason Anderson, Vince Friese e Martin Davalos também perderam pontos (mantendo as respectivas posições na prova) foi julgado pela FIM (Federação Internacional de Motociclismo) e provocou o atraso na divulgação dos resultados oficiais.

Justin Barcia venceu sua classificatória, mas na final acabou sem o pedal de câmbio andando só na primeira marcha

Já Barcia acabou acertando um bloco de espuma logo no início da corrida e perdeu o pedal de câmbio. Assim fez praticamemte toda a prova com a moto na primeira marcha acabando na nona posição, um resultado bem positivo diante das circunstâncias e com o qual manteve a liderança do campeonato. Os pontos perdidos com a penalização tiraram o number plate vermelho de Roczen, deixando o alemão em quinto na classificação. Ferrandis, Brayton e Marvin Musquin (KTM), aparecem em segundo, terceiro e quarto, respectivamente, com a classificação bem embolada em uma briga ponto a ponto. Tomac é o sexto na tabela.

Jett Lawrence

Na categoria 250 Leste, Jett Lawrence (Honda), exatamente um ano e um dia depois da quase vitória na temporada passada que terminou em acidente, fez uma prova perfeita alcançando seu primeiro triunfo no AMA Supercross. Liderando de ponta a ponta, o australiano chegou a contar com 14 segundos em um ponto da prova.  

Pódio da categoria 250 Leste

RJ Hampshire (Husqvarna) e Austin Forkner (Kawasaki) brigavam pelo segundo lugar quando acabaram se enroscando em uma curva. Após o incidente Forkner ainda conseguiu o sexto lugar , enquanto Hampshire terminou a noite em nono. Os dois outros degraus do pódio ficaram com os companheiros na equipe Yamaha, Colt Nichols e Christian Craig, o vencedor da primeira etapa. No campeonato Craig segue como líder, Nichols é o segundo e Lawrence o terceiro.

Houston promove a terceira de 17 etapas da temporada 2021 já neste sábado, dia 23 de janeiro.

Vídeos:






Resultados da segunda etapa do AMA Supercross 2021:

Resultado da categoria 450 na segunda etapa do AMA Supercross 2021

Resultado da categoria 250 na segunda etapa do AMA Supercross 2021

Classificação geral do AMA Supercross 2021 após duas etapas:

Classificação do AMA Supercross 2021 categoria 450

Classificação do AMA Supercross 2021 categoria 250

Notícias Relacionadas

Blog MX1

ir para o blog